Game of Thrones | S08E03 – A batalha de Winterfell – comentado

Game of Thronrs/HBO/Reprodução
Game of Thronrs/HBO/Reprodução
Última atualização:

A batalha de Winterfell é marcada por medo e desesperanças, mas entrega um final surpreendente

A música inicial do episódio se mistura aos sons ambiente, criando um ritmo de tensão para quem está assistindo. Nós somos transportados para dentro do conflito e acompanhamos os dramas que foram desenvolvidos já a bastante tempo, mas agora recebem um desfecho digno.

Acompanhamos Sam e Tyrion enquanto todos estão se preparando para a guerra, assumindo seus postos e algumas dessas cenas são exibidas em pequenos planos-sequência muito bem dirigidos. Jon e Daenerys estão no alto de um monte observando a organização dos exércitos e se preparando com os dragões.

Game of Thrones/HBO/Reprodução

Ao longe, surge Melisandre à frente dos exércitos, ela pede que Sor Jorah ordene aos dohtoraki que levantem as armas. A feiticeira então reza ao senhor da luz e as armas acendem em fogo. Ela segue para dentro dos portões de Winterfel e Sor Davos, que jurou que a mataria se a visse de novo, depois do que aconteceu com Shereen, segue ao encontro dela. Mas Melisandre afirma que não será necessário e ao amanhecer já estará morta.

Então, a cena se desloca para um plano amplo e os dohtoraki avançam, dando início à batalha. Fantasma, o lobo de Jon, segue com eles na linha de frente. Em poucos minutos, vemos as chamas se apagando no horizonte, no que parece dar o tom de toda a batalha: luzes que se apagam levando a esperança de uma vitória. Alguns poucos dohtoraki retornam e também Jorah.

Os mortos avançam em enxurrada contra o exército dos vivos. Daenerys consegue ajudar queimando quase que uma linha inteira de wights . Ela e Jon seguem com os dragões sobrevoando a batalha até que uma forte nevasca atinge a todos comprometendo quase que completamente o campo de visão. Todo mundo fica desnorteando, e Daenerys e Snow não conseguem mais encontrar a batalha e se perdem entre as nuvens de neve.

Na batalha em terra, Sam é salvo por Edd Doloroso que logo depois é morto ao tentar fazer Sam levantar e lutar. Sansa desce para as Criptas onde encontra Tyrion bebendo e Missandei junto com todos os outros que lá se refugiam.

A luta se intensifica, por isso Mormund e Brienne dão início à retirada dos exércitos. Eles devem adentrar a fortaleza de Winterfel e, para isso, os imaculados seguram o exército dos mortos. Verme Cinzento ordena que as trincheiras sejam acendidas, mas por conta da nevasca a Mãe dos dragões não enxerga o sinal. Melisandre avança e roga ao Senhor da Luz para que, mais uma vez, os ajude e, enfim, as trincheiras começam a pegar fogo detendo os mortos por um tempo.

Game of Thrones/HBO/Reprodução

Nas criptas, Tyrion está inquieto porque acha que na batalha poderia ajudar de alguma forma. Sansa responde afirmando sabiamente que a coisa mais heroica que eles podem fazer no momento é encarar a verdade, ou seja, eles não poderiam ajudar muito estando lá em cima. O anão então diz que eles deveriam ter ficado casados, e a Lady de Winterfel responde que de todos os outros o casamento deles foi o melhor, lembrando as uniões medonhas que propuseram a ela. Sansa, por fim, declara que os dois não dariam certo porque Tyrion teria sua lealdade dividida entre ela e a mãe dos dragões e isto seria um problema. Missandei interrompe respondendo que sem Dany não haveria problema algum, já que eles estariam todos mortos a essa altura.

Enquanto isso, na clareira, Theon tenta mais uma vez se desculpar com Bran. Mas o corvo lhe responde que todas as atitudes que o Greyjoy tomou o trouxeram exatamente ao lugar em que ele deveria estar, em casa, em Winterfel. Bran, então, se retira: ele ‘warga’ um corvo para observar a batalha e o Rei da Noite de cima.

Voltando ao combate, os mortos passam a trincheira e estão avançando sobre os muros de Winterfel. Brienne e Jaime lutam juntos para tentar deter os wrights, mas eles são muitos e já adentram a fortaleza.

Clegane com medo do fogo

É interessante notar que a série tomou o cuidado de não esquecer os traumas e características de cada personagem. Clegane, por exemplo, durante a infância teve metade de seu rosto queimado pelo irmão, o Montanha.

Entretanto, durante este episódio, o Cão se vê obrigado a enfrentar seu medo para ajudar àqueles com quem se importa. Ou pelo menos, ajudar Arya, com quem passou bastante tempo conduzindo a menina Stark para a casa de sua tia Lysa Arryn e depois luta contra Brienne.

Continuando a batalha…

Arya luta bravamente, também a Lyanna Mormont que se sacrifica ao matar um gigante. Mas Jon e Daenerys continuam perdidos até que o Night King surge com o dragão de gelo e uma batalha entre os dragões se inicia.

Arya está ferida por conta de uma pancada forte na cabeça e, para tentar se recuperar um pouco, ela entra no castelo, só que ele está tomado de zumbis. A garota sem nome tenta se esconder e se mover silenciosamente, mas o ferimento na cabeça está sangrando e quase coloca tudo a perder. Ela tenta fugir despercebida, mas os mortos são muitos e começa uma perseguição por dentro das instalações de Winterfel. A garota encontra o Cão e Beric Dondarrion que a ajudam na fuga. Beric segura os mortos em um corredor para dar mais tempo para Arya e Cão, mas o integrante da irmandade sem bandeiras acaba se ferindo gravemente e morre. Melisandre aparece enquanto eles tentam acalentar Beric. A serva do senhor da luz declara que o deus trouxe Beric de volta tantas vezes porque havia uma missão a ser cumprida, mas agora o propósito foi alcançado. Ele salvou Arya.

Game Of Thrones/HBO/Reprodução

A feiticeira e a garota Stark se conhecem. A última vez que se encontraram foi quando Melisandre levou Gendry para fazer um ritual com sanguessugas e ajudar Stannis Baratheon em uma empreitada contra os Lannisters. Naquela ocasião, a feiticeira diz para Arya que as duas voltaria a se encontrar no “fim do mundo” e, agora, ali estão. Arya lembra que Melisandre também disse que ela seria responsável por “fechar muitos olhos” e foi o que aconteceu: olhos castanhos, olhos verdes e olhos azuis. Por fim, a feiticeira relembra: “O que dizemos ao deus da morte?” e Arya responde: “not today” (hoje não!). A garota em um impulso de coragem se retira para cumprir sua missão ali: matar os de ‘olhos azuis’.

Luta de dragões

No céu, Jon e Dany conseguem derrubar o Rei da Noite de Viseryon zumbi. Jon cai de Rhaegar e, até então, nós não sabíamos se o dragão havia sobrevivido, mas sim, ele está bem. Como vimos no teaser, Daenerys segue com dois dragões para Porto Real.

Daenerys está de frente para o Rei da Noite e tenta queimá-lo com um estrondoso dracarys, mas a dúvida que tínhamos anteriormente é resolvida: não é possível matar o líder dos White Walkers com fogo de dragão. Então, a mãe dos dragões parte em retirada para proteger Drogo.

Game Of Thornes/HBO/Reprodução

Jon segue em direção ao Night King, mas o rei ressuscita todos os mortos da batalha: os dohtoraki, os imaculados, Lyanna Mormont, Edd Doloroso e milhares de outros. Inclusive os que estão nas criptas.

Snow continua lutando contra a nova leva de mortos, enquanto o Rei da Noite avança para a fortaleza com os White Walkers. Dany alivia a horda de mortos que atacam Jon para que ele possa ir proteger Bran que está na clareira. O dragão de Daenerys fica vulnerável e é atacado pelos wights que se aproximam. Então, ele foge e deixa Targaryen no chão, mas Jorah aparece para ajudar a rainha.

Nas criptas o cenário é de caos. Várias pessoas que estavam lá foram mortas pelos cadáveres. Tyrion e Sansa estão juntos se protegendo e se escondendo.

Jon consegue entrar no castelo onde Viserys ressurge ferido, mas ainda causando um belo estrago. Dany e Jorah lutam como podem às portas de Winterfel.

Nesse ponto, tudo parece perdido. A própria trilha sonora nos induz a pensar que não há como vencer a morte. Esses elementos de terror foram muito bem aplicados para construir um clima de guerra extremamente tendo em que não é possível saber exatamente qual dos lados irá vencer.

O Rei da Noite, então chega até a lareira onde só resta Theon para defender Bran. O corvo Stark retorna do ‘warg’ e, para concluir a redenção de Theon, Bran diz que o Greyjoy é um bom homem e o agradece. Em um último ímpeto heroico, Theon avança em direção ao Rei da Noite, mas acaba morto por ele.

Bran e o Rei da Noite se encaram, como se ainda houvesse algo a ser resolvido. Arya avança sobre o Night King, mas é pega e sua adaga cai de uma de suas mãos. Porém, a garota é habilidosa e tem um propósito a cumprir, ela agarra a arma com a outra mão e ataca matando o rei da noite que explode em estilhaços de gelo. Todos os que foram criados pelo Rei caem imóveis dando fim à batalha de Winterfel.

A cena muda de foco. Vemos Jorah, que já estava bastante ferido, falecer. Daenerys sofre com a perda do companheiro e Drogo sente sua tristeza.

O sol começa a nascer. Melisandre caminha para fora de Winterfel, retira o rubi que a fazia ter aparência jovem e a feiticeira desfalece na neve.

E as mortes que estávamos esperando?

Para ser sincera, o episódio da batalha matou menos personagens do que o esperado. Se a nomeação de Brienne, a cena da lareira e a canção de Jenny de Pedrasvelhas eram prenúncios de morte, esse fim pode vir depois.

Como anunciado no teaser do próximo episódio, o desenvolvimento da temporada parece entrar em um outro momento agora, que é a batalha pelo Trono de Ferro. Todos esses personagens que estavam cotados para não resistir à batalha contra os mortos podem ter papéis importante a desempenhar nessa nova etapa da temporada. Todo o foco de desenvolvimento narrativo parece estar voltado para os conflitos com Cersei em Porto Real.

Game of Thrones é transmitido aos domingos pela HBO, às 22h. Os episódios são disponibilizados no serviço de straming HBO Go uma hora depois da transmissão.

Gamezeen is a Zeen theme demo site. Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Detetive Pikachu/ Legendary/ Reprodução
Novo trailer de Detetive Pikachu!